2 de fev de 2013

Para dizer adeus a alguém


  A morte é sempre um acontecimento inesperado - mas é duplamente dolorido quando na ordem invertida, ou seja, quando um jovem falece e sua família tem que enterrá-lo. É naturalmente injusto.

   Eu não era a melhor amiga do Leo, mas ele era um dos melhores amigos do meu melhor amigo e isso torna a dor duplamente profunda em mim - por mim e por ele, por vê-lo e ouvi-lo chorar sem poder lhe oferecer nada além de minha presença a seu lado. Que é para isso que os amigos existem, apesar do tempo, da distância, da vida.

   Junto com o Leo naquela maldita boate morreu também um pouco de mim, do melhor de mim, dos melhores anos da minha vida. Aquela época de Ensino Médio quando tudo é novidade e nós temos a certeza de que iremos durar para sempre.

   E agora ele se foi. Junto com ele, a inocência de achar que aquela época permaneceria imaculada para sempre.

   Hoje é dia de dizer adeus ao Leo. Que seja apenas um adeus por enquanto, meu caro, e que nós possamos voltar a nos encontrar em uma outra boa época de nossas vidas.

Artigos Relacionados

0 comentários: